» 1.7 Comunicações » Telefones sem fios (DECT)


Telefones sem fios (DECT)


As radiações dos telefones sem fios são nocivas para a saúde?


Há dois tipos de telefones sem fios (DECT phones):

! - Os que emitem radiação permanentemente, a partir da sua base.

2 - Os que só emitem radiação quando em uso. Estes são também designados por telefones  ECO, por gastarem menos energia. Estes, quando em uso, emitem radiações para o contacto com a base, que são igualmente nocivas, pelo que a sua utilização deve ser minimizada.
 
Quanto aos que emitem radiação permanentemente, os riscos para a saúde são de duas naturezas e de duas intensidades diferentes:

A- Quando fora de uso, emitem continuamente para todo o espaço da habitação, o que os torna mais nocivos do que os telemóveis, os que, fora das comunicações, só emitem cada 15 ou 20 segundos, para se referenciarem à antena mais próxima.

B - Quando em uso, são tão nocivos como qualquer telemóvel.

Que solução existe para reduzir ou eliminar a radiação dos telefones sem fios (DECT phones)?

 

A solução para eliminar completamente a radiação
passa pela substituição por telefones com fios.

A solução para reduzir a radiação, passa por adoptar os telefones designados por ECO, que só emitem radiações quando em uso, não emitindo quando em espera.
 

Quando em uso, os telefones sem fios são equiparáveis em nível de radiação aos telemóveis?


São, de facto, equivalentes em nível de radiação. Juntamos os seguintes links para duas fontes de informação nesse sentido:

 
Os telefones sem fios são nocivos - Tetrawatch
 O website informativo Tetrawatch, sobre os riscos para a saúde das radiações de comunicações, apresenta várias referências científicas sobre os riscos para a saúde do uso de telefones sem fios (DECT phones), com a explicação dos fundamentos da nocividade. 

 
Lennart Hardell e os DECT phones
 Neste anexo está o resumo do estudo de Lennart Hardell, cientista dinamarquês, sobre os riscos de efeitos nocivos para a saúde, das radiações de telefones sem fios (DECT phones).

O resumo está apresentado no website da Pandora Foundation,  que apoia a investigação.
 
Imprimir   
topo topo
     Fertilidade Gravidez Crianças
Geohabitat (c) 2009